Teste do Pezinho – Como é Feito? Quais Doenças São Detectadas?

Embora seja difícil de acreditar, apenas algumas gotinhas do sangue do recém-nascido, retiradas do seu calcanhar, já são o suficiente para salvar a sua vida. É o famoso teste do pezinho.

Esse exame é suficiente para diagnosticar uma grande variedade de patologias que, em diversos casos, demoram bastante para apresentarem os seus primeiros sintomas, podendo, inclusive, serem fatais.

Então, para saber mais sobre o teste do pezinho, como funciona e para que serve, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre ele. Vamos lá?!

O que é o teste do pezinho?

O teste do pezinho é um tipo de exame bastante conhecido que tem como principal função a detecção precoce de algumas patologias cujo prognóstico é muito mais favorável quando o tratamento se inicia ainda cedo.


Vale lembrar ainda que a sua realização é extremamente simples. É realizada través da análise de uma pequena quantidade de sangue que é coletada do calcanhar do bebê.

Como é feito o exame

Teste do pezinho como é feito?

O teste do pezinho acontece com a retirada de algumas poucas gotas se sangue, diretamente do calcanhar do bebê. O pé é cheio de vasos sanguíneos, ou seja, é bastante irrigado, facilitando a coleta.

Ele deve ser realizado em um período de 2 até 5 dias depois do nascimento da criança. Assim que o bebê já estiver recebendo o leite materno e logo antes de receber a alta hospitalar.

Por que a sua importância

A realização do teste do pezinho é de extrema importância pois através dele é possível detectar de maneira precoce a ocorrência de diversas doenças. Isso torna possível oferecer um acompanhamento e tratamento ainda muito cedo, melhorando o prognóstico de forma considerável.

O teste do pezinho é tão importante que alguns municípios sequer aceitam fazer o registro da criança no cartório caso o exame não tenha sido realizado.

Doenças detectadas pelo teste do pezinho

O teste do pezinho que é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é uma versão mais básica. Ele é capaz de detectar a presença das seguintes patologias:

  • Fenilcetonúria: Ocasionada por uma deficiência o metabolismo de um aminoácido chamado fenilalanina, cujo acúmulo no organismo pode levar à deficiência mental.
  • Hipotireoidismo Congênito: Causado pela carência do hormônio da tireoide. Pode levar ao retardo mental e a um desenvolvimento físico insuficiente.
  • Anemia Falciforme (e demais doenças do sangue): Essa alteração dificulta a circulação, o que afeta todos os órgãos, levando a um atraso no crescimento, anemia, infecções generalizadas e dores. Essa doença não tem cura.
  • Fibrose Cística: Causa infecções gastrointestinais e respiratórias graças ao aumento da viscosidade das secreções. É uma doençao incurável e afeta o pâncreas e os pulmões.

No entanto, em alguns estados do Brasil, tal como São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Goiás, por exemplo, desde 2013 o teste do pezinho identifica também doenças como:

  • Deficiência de Biotinidase
  • HAC – Hiperplasia Adrenal Congênita

Já nos hospitais particulares, o panorama é outro. O teste pode identificar mais de 50 diferentes tipos de enfermidades, incluindo MCAD (deficiência de acil-CoA desidrogenase da cadeia média). Essa doença pode ser fatal caso o bebê fique em jejum por poucas horas, tal como ao dormir.

O exame chegou ao Brasil ainda no ano de 1976 e foi trazido pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). É considerado um exame de triagem pré-natal, tendo entrado na lista de exames oferecidos pelo SUS em 1992.

Como entender o resultado do teste do pezinho

O resultado do exame do teste do pezinho, normalmente, é entregue pelo por um médico pediatra do hospital onde ocorreu o parto. Normalmente ele mesmo explica o resultado.

No entanto,  o exame irá apresentar um laudo positivo ou negativo para as patologias que foram avaliadas.  Não sendo complicado realizar a interpretação do mesmo.

Mesmo assim, o mais adequado é que o médico responsável faça essa análise e verifique os resultados obtidos.

Porque repetir o exame

Em determinadas situações pode ser que o laboratório ou hospital faça a requisição de que o exame seja repetido, a fim de confirmar ou descartar um diagnóstico inicial.

Caso o exame dê positivo para alguma das patologias avaliadas, a família irá receber orientações de como proceder e os cuidados que devem ser tomados. Também receberá a indicação do tratamento correto para o problema identificado.

Pergunta dos leitores

O teste do pezinho machuca o bebê?

Teste do pezinho doenças detectadas

O teste do pezinho é um exame cuja coleta é bastante rápida. É realizado no calcanhar do bebê, que é uma região bastante irrigada, tornando mais fácil e descomplicada a coleta do material para análise posterior.

Por essa agilidade e praticidade na realização do exame é que pode-se dizer que ele não machuca o bebê e dói muito pouco.

Vale lembrar ainda que mesmo que doa somente um pouquinho, a realização do exame é imprescindível para identificar, prevenir e tratar uma grande variedade de patologias sérias e graves, que podem até ser fatais, permitindo salvar a vida do bebê.

Tem que pagar para fazer o teste do pezinho?

O teste do pezinho é um exame oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde, o SUS. Porém esse tipo é o mais básico que serve para analisar somente 4 tipos diferentes de patologias. No entanto, ele é totalmente gratuito e é direito de todos os recém-nascidos.

Já alguns hospitais particulares e planos de saúde oferece uma versão mais completa do teste. O preço pode variar de acordo com a instituição e também a cobertura do plano em questão.

Sendo assim, pode-se dizer que não é preciso pagar para a realização do teste do pezinho. No entanto, caso a família prefira uma versão mais completa do exame é preciso conversar com o médico e analisar a situação.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre o teste do pezinho, como é feito, para que serve e também que ele é um direito de todos os cidadãos do país.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *