O Que é Rotavirus? Quais os Sintomas? Causas e Tratamentos em Bebê!

Para quem não sabe, existem sete diferentes sorotipos de Rotavirus. No entanto, somente 3 deles podem infectar o homem e causar problemas de gastrenterite agra, como falaremos a seguir.

Essa variedade nos sorotipos explica o motivo de uma mesma pessoa poder ser infectava mais de uma vez. No entanto, o mais comum é que se desenvolva um certo grau de proteção cruzada.

Então, para saber um pouco mais sobre o Rotavirus, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre ele. Vamos lá?!

O que é o Rotavirus?

A Rotavirose nada mais é do que uma doença diarreica aguda. Ela é ocasionada por um vírus do gênero Rotavirus.


Sem dúvidas, essa é uma das mais importantes causas dos quadros graves de diarreia em crianças com menos de 5 anos de idade no mundo inteiro. No entanto, a sua ocorrência é maior nos países menos desenvolvidos.

Quais os sintomas?

Os sintomas do Rotavirus normalmente são sempre os mesmos, quando falamos da forma clássica da doença. Isso vale especialmente em crianças com idade entre 6 meses e 2 anos de idade.

Nesses casos os sintomas são vômito de uma forma abrupta. Normalmente ocorre também a diarreia e febre alta.

Nos adultos, o problema pode ocorrer de forma mais leve. Os recém-nascidos também podem ser assintomáticos nos quatro primeiros meses de vida.

uma criança sofrendo com o rotavirus

Como é a transmissão do Rotavirus?

O principal meio de transmissão do Rotavirus é fezes-boca (fecal/oral). Isso ocorre tanto no contato pessoa a pessoa, quanto pela água, objetos e alimentos contaminados. A criança que está infectada apresenta uma alta concentração do vírus nas suas fezes.

Tem prevenção?

Visto que a transmissão do vírus acontece pelo contato com algo infectado, a melhor forma de prevenção é a higiene. Justamente por isso que o índice de ocorrência do Rotavirus em países menos desenvolvidos é tão alto, visto que as condições de higiene são mais precárias.

Então, veja algumas dicas para prevenir o Rotavirus:

  • Administração da vacina pentavalente ou monovalente contra o Rotavirus em crianças com menos de 6 meses de idade.
  • Usar princípio de higiene doméstica e pessoal
  • Sempre lavar as mãos, tanto antes quanto depois de trocar fraldas, usar o banheiro, manipular alimentos, manusear objetos sujos, amamentar e tocar em animais.
  • Limpar e desinfetar superfícies, equipamentos e utensílios utilizados no preparo de alimentos.
  • Fazer a proteção de alimentos e área de cozinha contra animais de estimação, insetos e outros animais.
  • Fazer o tratamento da água a ser ingerida
  • Guardar a água tratada em vasilhas bem limpas e que tenha a boca estreita, evitando que seja recontaminada
  • Não fazer uso de água de riachos, cacimbas, rios ou poços que possam estar contaminados
  • Ensacar e manter a tampa do lixo sempre bem fechada
  • Enterrar o lixo em locais onde não exista coleta seletiva
  • Usar sempre a privada. No entanto, se isso não for possível, deve-se enterrar as fezes em um local longe dos cursos de água.
  • Cuidar sempre para que as fezes e lixos não contaminem as fontes de água
  • Manter o aleitamento materno a fim de melhorar a resistência dos bebês contra diarreias
  • Evitar realizar o desmame precocemente

Tratamento para Rotavirus

Normalmente, o tratamento para o Rotavirus consiste na reidratação do paciente. Isso pode ser feito com chá, água, água de coco, isotônicos ou sucos.

O uso de soro caseiro também é uma medida simples de combate à desidratação. Isso ajuda a diminuir de forma drástica a ocorrência de mortes.

Vale lembrar que no caso das infecções intestinais, como o Rotavirus, a desidratação é um dos sintomas mais graves.

Isso porque além de diminuir as reservas de água do organismo, ele ainda diminui a quantidade de minerais importantes para o seu funcionamento, tais como o potássio e o sódio.

O uso de medicamentos antidiarreicos ou antimicrobianos não é recomendado. O importante é cuidar os sintomas e controla-los.

Preparo do soro caseiro:

Acrescente um punhado de açúcar (20g) e uma pitada de sal (3,5g) e misture a 200ml de água filtrada fervida. Misture e prove. O soro feito em casa não deve ter sabor mais doce ou mais salgado do que uma água de coco ou uma lágrima.

Tratamento em bebês

Rotavirus visto em um microscópio

Como já foi dito anteriormente, o Rotavirus é um tipo de virose comum em bebês. Isso compreende crianças com até 2 anos de idade.

O problema costuma causar vômitos e diarreia e pode se estender por alguns dias. Nesse tempo a criança não deve ir à creche ou ter contato com outras crianças. Isso ajuda e evitar a contaminação.

No entanto, o quadro da Rotavirus é o que se chama de autolimitado, ou seja, ele irá melhorar sozinho com o tempo. Assim, ele não requer um tratamento específico. Porém, como já foi falado, é importante cuidar muito a hidratação e controle dos sintomas.

Pergunta dos leitores

Quanto tempo dura os sintomas do Rotavirus?

Em crianças que são recém-nascidas, o quadro normalmente é assintomático ou apresenta sintomas suaves. Isso acontece por conta da transferência transplacental passiva, dando ao neonato os anticorpos da mãe.

Já nas crianças que possuem entre 6 meses e 2 anos de idade, o problema costuma começar com um vômito repentino e severo. Os sintomas evoluem e são seguidos por 4 a 8 dias de febre e diarreia. Dificilmente o problema dura por mais do que esse tempo.

Já nos adultos, os sintomas são semelhantes, incluindo dor de cabeça. náuseas, mal-estar e outros. Nesses pacientes a duração também costuma ser de 3 a 8 dias.

Existe uma vacina para o Rotavirus?

Sim, existe! A vacinação contra o Rotavirus é recomendada para evitar que ocorram complicações decorrentes dessa infecção.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre o Rotavirus, o que ele é, como age, seus sintomas e como agir no caso de contaminação. Aproveite essas informações e se proteja!

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *