O Que é o Estradiol? Quais os Sintomas? – Valores de Referência

É de extrema importância que as mulheres cuidem de sua saúde íntima. Um dos problemas que podem atingi-las é a produção de estradiol.

Esse hormônio pode se encontrar em doses mais altas ou mais baixas que as recomendadas, causando problemas à mulher. Nos dois casos são indicados tratamentos específicos.


O que é Estradiol?

O Estradiol trata-se de um hormônio feminino. Ele é considerado o hormônio mais importante para o bom funcionamento do sistema reprodutivo das mulheres. Isso porque é ele quem regula, por exemplo, o ciclo menstrual feminino e a gestação.

Vale saber que os homens também produzem estradiol, mas em doses mais baixas do que as mulheres.

Valores de referência

Os níveis dele no organismo feminino sofrem alterações de acordo com o período menstrual da mulher e quando há presença de gestação. O estradiol também apresenta índices diferentes nas mulheres que estão passando pela fase da menopausa.

Os valores de referência para o estradiol são:

  • Mulheres: fase folicular : 1,3 a 266,0 pg/mL
  • Mulheres em fase lútea : 26,0 a 165,0 pg/mL
  • Mulheres em fase Pós menopausa : 10 a 50,0 pg/mL
  • Mulheres ciclo médio : 49,0 a 450,0 pg/mL
  • Mulheres em fase Pós menopausa tratada : 10,0 a 93,0 pg/mL
  • Crianças : Menor que 18,0 pg/mL
  • Homens : inferior a 52,0 pg/mL

mulher com a mão sobre o útero

Sintomas do Estradiol alto e baixo

O estradiol deve se manter nos níveis adequados para que o organismo funciona bem. Ter índices acima ou abaixo do hormônio pode causar problemas ao organismo – como acontece com qualquer outro hormônio.

  • Estradiol alto: quando o hormônio está acima dos níveis de referência, a mulher pode sentir suas partes íntimas úmidas constantemente.

Outros sintomas quando ele está em níveis elevados na mulher é o suor excessivo, dores de um lado da barriga, sensação de dormência em um lado do corpo, entre outros. O estradiol alto pode ainda causar problemas à mulher, como:

  • Retenção de líquidos no organismo
  • Alterações na pele
  • Inchaços pelos corpo
  • Alterações na menstruação, com presença de vários coágulos de sangue
  • Alterações dos índices de glicose no sangue

Sintomas do Estradiol alto e baixo – Parte 2

Ter os níveis altos pode ser também um sintoma de problemas com a saúde da mulher, como:

  • Câncer de mama
  • AVC (Acidente Vascular Cerebral)
  • Tumores feminilizantes adrenais
  • Tumores ovarianos
  • Puberdade precoce
  • Doenças no fígado
  • Ginecomastia
  • Estradiol baixo: ter os índices do estradiol baixo no sangue também causa diversos problemas na mulher. O hormônio em baixo pode ser sintoma de:
  • Menopausa
  • Insuficiência ovariana
  • Uso de contraceptivos orais
  • Síndrome de Turner
  • Gravidez ectópica

Quando a mulher não está na menopausa, mas apresenta wm niveis baixos pode significar a presença de menopausa precoce. Já as adolescentes que demonstram níveis do hormônio abaixo da referência costumam ter retardo na chegada da fase puberdade. isso pode trazer problemas como a demora da chegada da menstruação, a demora no desenvolvimento das mamas, etc.

Vale ressaltar que os níveis adequados no sangue são:

  • Mulheres: fase folicular : 1,3 a 266,0 pg/mL
  • Mulheres em fase lútea : 26,0 a 165,0 pg/mL
  • Mulheres em fase Pós menopausa : 10 a 50,0 pg/mL
  • Mulheres ciclo médio : 49,0 a 450,0 pg/mL
  • Mulheres em fase Pós menopausa tratada : 10,0 a 93,0 pg/mL
  • Crianças : Menor que 18,0 pg/mL
  • Homens : inferior a 52,0 pg/mL

Causas da alteração do hormônio

sangue para o teste de estradiol

Uma das causas da alteração do hormônio, que deixa o hormônio em excesso no organismo, é um problema nos ovários. Os órgãos com problema, causam o erros no processo de fabricação do hormônio. Nesse caso, a mulher costuma apresentar dificuldades para engravidar.

Mais uma causa de ter o estradiol alto no organismo é a entrada da mulher na fase da menopausa. Quando a idade fértil da mulher vai chegando ao fim é normal que a produção do hormônio dispare.

Já ter produzido em níveis mais baixos do que o adequado também pode apontar problemas com a saúde da mulher. As causas mais comum de ter o hormônio em nível mais baixo do que o normal podem ser:

  • Menopausa
  • Insuficiência ovariana
  • Uso de contraceptivos orais
  • Síndrome de Turner
  • Presença de Gravidez ectópica

Quando a mulher não está na idade da menopausa e tem o estradiol em baixa pode ocorrer uma menopausa precoce. Além disso, a baixa produção do hormônio pode interferir negativamente na ovulação. Também pode acontecer de a mulher começar a sentir dores durante as relações sexuais, além da falta de libido

A baixa do estradiol nas adolescente pode causar atraso na menstruação. A jovem ainda pode apresentar atrasos no desenvolvimento do corpo, como o aparecimento dos pelos pubianos e crescimento das mamas.

Estradiol na gravidez

Durante a gestação, o organismo passa a produzir a estrona, ao invés do hormônio. A estrona é responsável por diversas funções da gravides. Entre elas podemos citar o escurecimento do bico dos seios, os cabelos mais sedosos e a pela mais brilhante.

A baixa ou o aumento do estradiol durante a gestação costuma ser problemas tratados com estradiol sintético ou reguladores hormonais.

Como saber o meu nível de Estradiol?

fórmula química do Estradiol

Para saber o nível do estradiol no organismo, a pessoa deve fazer um exame de sangue. No pedido, o médico  responsável deve solicitar a contagem do hormônio nesse exame.

Tratamento para regular o Estradiol

Ter o nível de estradiol alto requer tratamento, devido aos problemas que o excesso de hormônio pode causar. Uma forma de tratamento para reduzir as taxas do hormônio é medicamentosa. Geralmente, estão indicadas medicações inibidoras da aromatase – que reduzem a produção do hormônio.

Um dos medicamentos mais usados é o Arimidex, caso a alta do hormônio seja causada pelo câncer de mama. O medicamento pode ser receitado também para mulheres que têm estradiol em alta por outras causas. Porém, para essas pacientes a doses do remédio podem ser mais baixas e a duração do tratamento mais curta.

Para controlar os níveis da produção do hormônio também pode-se administrar dosagens de Zinco, junto com os medicamentos. O Zinco é um bom aliado para combate-lo em alta, pois inibe o funcionamento da enzima responsável pela produção da aromatase, Além disso, a mulher pode complementar o tratamento, dando preferência para colocar na dieta alimentos rico em zinco, como: sementes de abóbora, carnes vermelhas, amêndoas, trigo, entre outros.

Já para as mulheres que possuem estradiol em baixa são indicados, em geral, tratamentos de reposição hormonal. Também podem ser recomendadas medicações, como a cicloprimogyna ou anticoncepcionais apropriados, .que estimulem o organismo a fabricar maiores quantidades de estradiol. Ainda podem ser usado estradiol sintético ou regulares hormonais.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *