Eritema Tóxico em Bebê – O Que é? Quais os Sintomas? Como Tratar?

O Eritema Toxico é uma doença causada pelo vírus parvovirus B19, que atinge, principalmente, crianças (bebês) e gestantes.

O que é Eritema Tóxico

Como mencionado, o Eritema Tóxico é uma patologia causada pelo vírus conhecido como parvovírus B19.  A doença, também é conhecida como parvovirose e atinge, especialmente, as crianças (bebês). Trata-se de uma patologia que pode se tornar grave, se não tratada, em gestantes ou pacientes que tenham baixo sistema imunológico.

Causas do Eritema Tóxico

O Eritema Toxico é causado pelo parvovírus B19.  A patologia é contagiosa em uma semana antes de aparecem erupções na pele. Porém, assim que a doença se manifesta no paciente ela já deixa de ser contagiosa.

Sintomas do Eritema Tóxico

A maioria dos adultos que contraem o Eritema Toxico podem não apresentar sintomas. Porém, as crianças, em especial bebês,  podem, apresentar os seguintes sintomas nos primeiros dias da manifestação da doença:


um caso de Eritema Tóxico

  • Febre baixa
  • Garganta inflamada
  • Dor de cabeça
  • Dor de estômago
  • Coceira
  • Fadiga
  • Dor de cabeça

Geralmente, após alguns dias da manifestação dos primeiros sintomas da doença, começam a aparecer manchas avermelhadas no rosto da criança. As manchas, em alguns casos, podem também se estender para coxas, peito, braços e nádegas do paciente.A tonalidade dessas manchas é rosada ou avermelhada e provocam uma ligeira elevação.

Cerca de 3 semanas após o surgimento do Eritema Tóxico podem aparacer erupções na pele. Recomenda-se não expor o paciente a temperaturas extremas ou ao sol, pois as erupções podem piorar. No final da doença costumam aparecer coceiras nos locais das manchas e erupções.

Já os adultos que contraem Eritema Tóxico não costumam, normalmente, desenvolver manchas ou erupções na pele. Os sintomas mais comuns da doença em adultos são dores nas articulações do corpo. As articulações que são mais afetadas pela doença são, geralmente, as dos pulsos, dos tornozelos e das mãos.

Diagnóstico

Recomenda-se procurar um médico aos primeiros sinais da doença, para que ela não evolua – especialmente quando se trata de crianças e bebês. Também é importante que gestantes com sintomas procurem seu médico ginecologista. A evolução da doença pode trazer comorbidades nos pequenos, como:

  • Comprometimento do sistema imunológico
  • Anemia falciforme ( produção anormal de glóbulos vermelhos do sangue)

Geralmente, os especialistas que fazem o diagnóstico do Eritema Tóxico são:

  • Clínico geral
  • Dermatologista
  • Pediatra

Tratamento do Eritema Tóxico

A doença normalmente tem remissão espontânea. O tratamento costuma ser sintomático. Dores nas articulações ou na cabeça podem ser tratadas com a administração de analgésicos e anti-inflamatórios. Vale ressaltar que a doença costuma durar de uma a três semanas.

Indica-se ainda repouso e hidratação, com a ingestão de bastante líquidos. Essas medidas aceleram o processo de cura do Eritema Tóxico.

No caso da doença em crianças é recomendado que elas não tenham contato com outras, para evitar o contágios. Podem voltar a rotina normal assim que as erupções cessarem.

No caso de bebês, especialmente, recém-nascidos tomar algumas medidas ajudam no processo de cura do Eritema Tóxico. Algumas dessas medidas incluem:

  • Dar banho no bebê apenas uma vez por dia. Recomenda-se evitar banhos constantes, para a pele não ficar ainda mais irritada e seca
  • Hidratar a pele do bebê com cremes hidratantes, de preferência, sem fragrâncias ou ingredientes que costumam deixar a pele irritada
  • Não ficar mexendo nas manchas avermelhadas da pele da criança
  • Vale ressaltar que o bebê deve ser amamentado e alimentado normalmente. Não existe a necessidade de alimentação especial
  • Manter o paciente hidratado com o consumo de água. Se o bebê se alimenta apenas do leite materno, não se faz necessário administrar mais líquidos

A contaminação pelo parvovírus B19 é contraída apenas uma vez. Ou seja, ao apresentar a doença, a pessoa se torna imune a ela.

um caso de Eritema Tóxico em bebê

Remédios

O Eritema Tóxico não necessita da administração de remédios como tratamento. Além das medidas de suporte citadas no item anterior, o médico pode indicar algumas medicações que ajudem na remissão mais rápida da patologia e a suplementação alimentar, para aumentar o sistema imunológico do paciente. Entre os medicamentos e nutrientes que podem ser indicados por um profissional estão:

  • Vitamina B2
  • Vitamina B6
  • Vitamina B12
  • Vitamina C
  • Vitamina E
  • Cloridrato de tiamina
  • Niacina
  • Ácido adenosina monofosfórico
  • Óleo de Fígado de bacalhau
  • Lecitina de soja
  • Colina
  • Gluconato de cálcio
  • Magnésio
  • Aminoacético (glicina)

Pergunta dos leitores

Eritema Tóxico acontece somente em recém nascido?

Não, o Eritema Tóxico pode acontecer com pessoas de todas as idades. Porém, crianças (bebês) e mulheres gestantes costumam ser mais contaminadas pela doença.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *