Corrimento Marrom na Gravidez – É Normal? Qual o Tratamento?

Toda mulher deve estar atenta a sua saúde íntima. Qualquer coisa estranha, como a presença de corrimento marrom, por exemplo, deve ser averiguada.

Manter a saúde íntima em dia não é uma questão apenas de higiene. É uma forma de cuidar da saúde em geral. A saúde íntima é tão importante quanto a saúde de outras regiões do corpo.

O que é o corrimento marrom?

Ter corrimento marrom, geralmente, costuma preocupar a mulher. Em algumas situações, porém, essa coloração de corrimento pode ser considerada normal.

Por exemplo, a mulher pode ter corrimento marrom nos últimos dias de sua menstruação. Nesse caso, esse corrimento é normal, porque, juntamente com o sangue da menstruação, acontece a saída de pequenos coágulos até o fim do ciclo, que apresentam uma tonalidade marrom.


O corrimento marrom também pode ser considerado normal após a mulher ter contato sexual, em razão do atrito feito nas paredes do canal vagina. Outra situação onde a mulher pode ter corrimento marrom é na gestação.

Outras ocasiões onde o corrimento de coloração marrom não precisa deixar a mulher preocupada são:

  • Durante a adolescência, quando o ciclo menstrual ainda está se ajustando
  • Quando existe a troca de medicação contraceptiva
  • Presença de alterações hormonais
  • Uso de medicações hormonais, como para o tratamento de problemas da tireoide

um corrimento marrom em um absorvente

O que pode ser?

Embora, nas situações acima a presença do corrimento marrom possa ser considerada inofensiva, a situação não deve durar mais do que 4 dias. Caso o corrimento marrom persista por mais que esse período, indica-se procurar um médico ginecologista o mais breve possível.

Isso porque, com a exceção das situações expostas no item anterior, ter corrimento marrom por mais do que 4 dias pode significar que a mulher esteja com alguma infecção vaginal. A mais comum dessas doenças, que causa corrimento marrom, é a Tricomoníase.

A Tricomoníase pode se manifestar quando o Ph da vagina sofreu alterações, que surgem especialmente quando há frequentes duchas vaginais, por exemplo.

Além disso a doença pode ser adquirida por meio de relações sexuais não protegidas. Nesse caso, a Tricomoníase se trata de uma DTS (Doença Sexualmente Transmissível) e que requer tratamento específico.

A doença é causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis. Sua incidência é relativamente alta na população. Embora deve-se procurar um médico rapidamente, a Tricomoníase tem tratamento eficaz.

O que pode ser corrimento marrom e cólica?

O corrimento marrom acompanhado de cólicas pode ser normal também, caso ocorra no fim da menstruação. Muitas mulheres se queixam que sentem cólicas acompanhadas desse tipo de corrimento nos últimos dias da menstruação.

Tal situação ocorre devido, geralmente, a coágulos de sangue que ficam retidos no útero. Esses pedacinhos de sangue, que apresentam uma coloração marrom, precisam ser eliminados de algum jeito. Para isso, o organismo promove fortes contrações no útero, que causam cólicas à mulher. O útero vai se contrair até que todos os coágulos sejam eliminados.

Quando essas cólicas são muito intensas, recomenda-se tomar medicamentos anti-inflamatórios ou analgésicos.

Porém, se a situação descrita acontecer fora dos últimos dias de menstruação, a mulher deve procurar, o quanto antes, um médico ginecologista, para avaliar o caso.

 

Corrimento antes ou depois da menstruação, é normal?

Depende. Alguns tipos de corrimentos antes ou depois da menstruação são normais. Por exemplo, cerca de 13 dias antes, ou mesmo, de uma semana antes do primeiro dia do ciclo menstrual é normal que a mulher apresente um corrimento branco leitoso sem cheiro. Esse corrimento indica o período de ovulação da mulher, ou seja, quando o seu organismo está fértil.

E como já mencionado, também é normal se a mulher apresentar um corrimento de coloração escura, como marrom, nos últimos dias da menstruação. Trata-se de coágulos que restaram no útero e são eliminado pelo cana vaginal.

No entanto, se tais tipos de corrimento acontecerem fora dos períodos mencionados ou forem acompanhados por odores desagradáveis pode não ser normal. Nesses casos, a mulher deve buscar um médico ginecologista para averiguar o que pode estar ocorrendo com a sua saúde íntima.

Corrimento marrom na gravidez, é normal?

Algumas mulheres grávidas podem apresentar um corrimento escuro, parecido com uma menstruação de cor marrom. Isso pode significar a perda de sangue pelo canal vaginal. Embora, geralmente, não traga complicações para a gestação, recomenda-se que a mulher grávida consulte um médico obstetra ou ginecologista para avaliar.

A consulta a um médico se faz ainda mais necessária se a gestante apresentar a descida de um corrimento escuro, parecido com menstruação marrom, mas acompanhado de um odor desagradável e/ou dores abdominais, coceira ou mesmo sangramento intenso. Isso porque, nesses casos, a gestação pode estar passando por algum problema. A situação pode até mesmo ser sintoma de uma gestação ectópica (fora do útero).

Como tratar o corrimento marrom?

um corrimento marrom na calcinha

Como mencionado, o corrimento marrom necessita da avaliação de um médico ginecologista quando ele dura mais que 4 dias. Caso vier acompanhado de um odor desagradável, essa avaliação se torna ainda mais necessária. Pode acontecer também do corrimento marrom vier acompanhado de cólicas.

Geralmente, a presença de corrimento marrom nas condições citadas acima costuma se tratar da Tricomoníase. A doença trata-se de uma DST e requer tratamento rápido e específico.

O tratamento da Tricomoníase é feito com medicamentos antibióticos via oral. Juntamente com a medicação, o médico ginecologista costuma receitar pomadas de uso intravaginal com antibióticos na fórmula. O tratamento da doença costuma durar de 7 a 10 dias.

Existem também algumas maneiras de prevenir o corrimento marrom. Uma delas é sempre fazer o uso de preservativos em relações sexuais, para prevenir a Tricomoníase.

Outra forma de prevenir o corrimento marrom é evitar usar as duchas íntimas, que alteram o Ph vaginal. O correto é lavar o órgão sexual com água e, de preferência, sabão neutro. Deve-se enxaguar muito bem a vagina, para não ficar restos de sabonete no local, prejudicando o Ph.

Também dê preferência para roupas íntimas feitas em algodão. Isso porque calcinhas de tecido sintético costumam acumular suor na região vaginal. Isso por desenvolver e proliferar microrganismos e agentes nocivos pela região vaginal.

Pergunta dos leitores

É normal ocorrer o corrimento marrom após a relação?

Após relações sexuais pode ocorrer a presença de um corrimento marrom. Isso indica, em geral, que as paredes do canal vaginal podem ter sofrido fissuras devido ao atrito do pênis ou do preservativo.

Ter diversas relações sexuais seguidas também pode resultar em corrimento marrom. Ainda, a alergia ao látex do preservativo pode, em alguns casos, ocasionar corrimentos marrom na mulher.

Porém, se o corrimento marrom persistir por mais de 4 dias, é necessário buscar ajuda médica para uma melhor avaliação.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *