Clomid Bula – Para Que Serve? Como Funciona? Ajuda a Engravidar?

Clomid é um medicamento de uso oral, indicado para adultos. Vem em embalagens contendo 10 comprimidos revestidos, de 50 mg cada um.

A medicação é fabricada pelo Laboratório Medley.

O que é Clomid?

Clomid é uma medicação que visa tratar a infertilidade nas mulheres, causada pela falta de ovulação. Ou seja, a medicação destinada-se aquelas mulheres que não ovulam.

Para que serve Clomid?

Clomid, como já mencionado, age somente em casos onde a mulher não consegue ovular. Também deve ser usado somente por pacientes que possam fazer uso do citrato de clomifeno. O medicamento não tem evidência de tratar a infertilidade feminina causada por outros fatores.


Essa medicação auxilia no crescimento dos óvulos. Assim, possibilita que eles sejam liberado do ovário para a fecundação. O processo de ovulação, em geral, ocorre, de 6 a 12 dias. Isso a contar do começo do tratamento.

Efeitos colaterais e contraindicações

caixa de medicamento

Como qualquer medicamento, Clomid pode apresentar alguns efeitos colaterais e contraindicações. O medicamento não deve ser usado, por exemplo, por pessoas que apresentem hipersensibilidade ao citrato de clomifeno. Também está contraindicado para pessoas com alergia a qualquer um dos outros componentes da sua fórmula.

Ainda não deve ser utilizado por mulheres que estejam em fase de amamentação.

Para que não ocorra o uso indevido da medicação durante o começo de uma gestação, a mulher deve realizar testes de gravidez a cada ciclo do tratamento realizado. Isso para se certificar de que a ovulação ocorreu. Entre os exames também estão a medição a temperatura corpórea basal da paciente. Além disso, deve-se observar se a paciente demonstra ou não sinais de ovulação.

A mulher deve sempre realizar um teste de gravidez, antes de iniciar um novo ciclo de tratamento com a medicação.

Em algumas mulheres,  a substância citrato de clomifeno pode diminuir os níveis de leite em algumas regiões das mamas. Isso pode acontecer durante o período pós-parto ou de lactação.

O uso está contraindicado para mulheres com doenças hepáticas ou que apresentem histórico de disfunção no fígado. Também não deve ser administrado em pacientes com tumores hormônio-dependentes. Está contraindicado ainda para pacientes que apresentem metrorragia anormal (sangramento uterino) de causa não conhecida.

Efeitos colaterais e contraindicações – Parte 2

Inclui-se nas contraindicações de Clomid, portadoras de cisto no ovário – com exceção do ovário policístico – já que a medicação pode ocasionar maior dilatação do cisto. Ainda não devem fazer uso de Clomid mulheres que sofram de disfunção não controlada tireoidiana ou adrenal. Também está contraindicado o uso por portadoras de lesões orgânicas intracranianas, como o tumor de hipófise.

Vale saber que, caso a mulher engravide durante o tratamento, a medicação deve ser imediatamente suspensa. Deve-se ainda procurar o médico o mais rápido possível.

Além disso, ele não deve ser usado por gestantes. Também não deve ser utilizado por mulheres que possam ficar grávidas durante o tratamento com a medicação.

Contém corante amarelo, a tartrazina, que pode causar, em algumas pessoas, reações alérgicas. Entre elas: asma e  bronquite, principalmente em pessoas que apresentam alergia ao ácido acetilsalicílico.

Atenção aos diabéticos: esse produto contém açúcar em sua composição.

Como tomar Clomid para engravidar?

O tratamento é composto por 3 ciclos, que podem ser contínuos ou alternados. Fica a critério do médico a forma como serão completados os ciclos.

Depois do tratamento, a mulher deverá tentar engravidar. No entanto, se a paciente ficar grávida durante o tratamento com Clomid, o uso da medicação deve ser imediatamente interrompido.

A dose indicada do medicamento para a realização do primeiro ciclo é de 50 mg ao dia, ou seja, 1 comprimido, que deve ser ingerido durante 5 dias consecutivos. Em mulheres que não possuem menstruação o tratamento com Clomid pode ser começado em qualquer fase do ciclo menstrual. Caso a menstruação seja programada por uso de progesterona, ou se acontecer espontaneamente, a medicação deve começar a ser usada a partir do quinto dia do ciclo menstrual.

Caso a ovulação aconteça com essa posologia, não existe necessidade de aumentar a dose durante os próximos 2 ciclos de tratamento. Porém, caso a ovulação não aconteça em seguida ao primeiro ciclo de tratamento com Clomid, recomenda-se aumentar a dose do segundo ciclo de tratamento para 100 mg ao dia, tomados durante 5 dias consecutivos e depois de 30 dias a contar do tratamento anterior.

Como tomar Clomid para engravidar? – Parte 2

Vale ressaltar que o aumento da dose de Clomid não deverá ultrapassar a dose de 100 mg ao dia e a duração de 5 dias. As pacientes que respondem bem ao tratamento com Clomid costumam ovular logo após o primeiro ciclo de tratamento com a medicação. Nesses casos, em geral, 3 ciclos de tratamento costumam ser suficientes para que ocorra uma avaliação da terapêutica do tratamento.

Em casos em que não ocorre a menstruação ovulatória no período do tratamento, o médico responsável deverá reavaliar o diagnóstico de dificuldade de engravidar dessas pacientes. A continuação do tratamento com Clomid depois de 3 ciclos completos não está recomendado em pacientes que não demonstram evidências de ovulação..

Não é indicado persistir com o tratamento com Clomid após 6 ciclos – incluindo 3 ciclos ovulatórios.

caixa e comprimido de clomid

O medicamento é indicado para homens?

Não, Clomid é um medicamento de uso exclusivo para mulheres que desejam engravidar.

Preço do Clomid

Clomid de 50 mg, com embalagem contendo 10 comprimidos tem o preço médio de R$ 55,00. Esse valor pode sofrer alteração de acordo com o estabelecimento que comercializa o produto.

Para a compra dessa medicação não são necessárias a apresentação nem a retenção da receita médica. Porém, o uso desse remédio sem autorização médica pode trazer graves riscos para a sua saúde.

Pergunta dos leitores

Clomid ajuda na ovulação?

Sim. Clomid tem exatamente a função de possibilitar a ovulação de mulheres que desejam engravidar. O tratamento com essa medicação contribui para o crescimento dos óvulos da mulher e a liberação deles – para que aconteça, assim, a fecundação.

Clomid ajuda a ter gêmeos?

Não há nenhuma evidência de que o tratamento com Clomid ajuda a mulher a ter uma gestação de bebês gêmeos.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *