Brotoeja em Bebê – Veja as Melhores Pomadas e Remédios Caseiros!

Existe uma série de problemas de pele que podem causar diferenciados sintomas e um grande desconforto em quem os sente, como é o caso da brotoeja.

Então, para saber um pouco mais sobre esse assunto, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Vamos lá?!

O que é a Brotoeja?

A brotoeja se caracteriza pelo surgimento de pequenas erupções cutâneas, que podem causar uma forte coceira e incomodar muito.

O seu surgimento acontece com maior frequência em locais de maior produção de suor. No entanto, a brotoeja também pode aparecer no dorso, no rosto e outros locais do corpo.


Sem dúvidas, muitas mães se assustam ao ver seus bebês com a pele cheia de bolinhas. No entanto, na maioria das vezes se trata e algo bastante inofensivo, como é o caso da brotoeja.

A brotoeja também é conhecida como dermatite de calor, sendo considerada um grande incomodo, embora possa ser facilmente prevenida e tratada.

Quais os tipos?

um bebê com brotoeja

Embora seja simples, a brotoeja, também chamada de miliária, possui diversas classificações diferentes. Essa classificação depende do nível de obstrução, por isso, as manifestações clínicas também variam. Vamos conhecer os tipos de brotoeja:

  • Miliária Cristalina

Ocorre quando o bloqueio acontece em um nível mais superficial. Nesse caso, as erupções tendem a ser indolores, não geram coceira e nem inflamam. Na pele são vistas pequenas bolinhas cheias de suor.

  • Miliária Rubra

Esse é o tipo mais comum de brotoeja e resulta da obstrução da região média do ducto sudoríparo. Nela, o ducto se rompe e o suor acaba se espalhando para os tecidos, levando à uma inflamação local.

Com isso, surgem bolinhas de cor vermelha que coçam, podendo haver também a sensação de queimação. Por causa desse bloqueio, a pele pode ficar ressecada.

  • Miliária profunda

Normalmente, quando o paciente passa por episódios recorrentes de miliária rubra, a obstrução poda ficar cada vez mais profunda.

Isso leva ao surgimento de erupções que são da cor da pele que normalmente ocorrem logo depois de contato com o calor ou do início de uma atividade física.

  • Miliária pustulosa

Esse é um tipo de brotoeja mais raro no qual a obstrução acontece bem próximo da raiz do ducto. Nessa situação, normalmente, ocorrem pápulas mais salientes do que no caso da miliária rubra.

Não e raro que esse tipo de brotoeja apresente infecção. Por isso, as pápulas podem assumir a cor aparelhada por conta do pus que está dentro da pele.

Quais as causas da Brotoeja?

O suor tem como função a manutenção da temperatura corporal e é considerado uma reação fisiológica normal do organismo. Sendo assim, quando está calor, o corpo sua, visto que a eliminação dessa água ajuda a refrescar

Isso é essencial pois o corpo é cheio de processos e substâncias que precisam da temperatura correta pra funcionar adequadamente.

Para que a transpiração aconteça, a pele possui duas estruturas que são os poros e as glândulas sudoríparas. São as glândulas que produzem o suor para depois ser levado até a superfície pelos ductos que terminam no poros.

A brotoeja, por sua vez, acontece quando existe alguma obstrução nos ductos ou nos poros. Normalmente essa obstrução ocorre por causa do suor excessivo.

Então, o suor é produzido, mas não pode ser eliminado, ficando preso dentro da pele. Isso faz com que os ductos se rompam e haja acúmulo de líquido. É isso que origina as pequenas elevações cutâneas que são características do problema.

Quais os sintomas?

Um dos principais sintomas de um quadro de brotoeja é o surgimento das lesões cutâneas. Normalmente, nos adultos, elas costumam aparecer em áreas de dobra, bem como nas regiões em que as roupas causam atrito, tais como virilhas, axilas e cotovelo.

Já nos bebês, as ocorrências são ao redor do pescoço, no peito, costas e ombros.

Visto que a brotoeja depende do local onde ocorre o bloqueio do ducto, pode apresentar diferentes sintomas, veja:

  • Miliária cristalina: os sintomas são o aparecimento de erupções que se rompem facilmente. Normalmente não há coceira ou outros sintomas desagradáveis.
  • Miliária rubra: sensação de queimação e coceira, normalmente sem dor, mas a coceira excessiva pode levar ao surgimento de lesões locais. Nesse caso, pode se desenvolver uma crosta grossa de pele ressecada.
  • Miliária profunda: é assintomática, caracterizada apenas pelo aparecimento de erupções. Como é causada pela impossibilidade e eliminar o suor, pode levar outras partes do corpo a compensar o problema, liberando mais suor que o normal.
  • Miliária pustulosa: quando ocorre a infecção do local, pode haver queimação, dor e pontos de pus. As erupções assumem uma cor amarelada por causa da infecção.

Como tratar com remédio e pomada de farmácia?

menino com brotoeja

Normalmente, o tratamento para o problema de brotoejas é, basicamente, a adoção de medidas que ajudem a evitar a sudorese intensa e o calor excessivo.

Sendo assim, pode-se dizer que a maior parte do tratamento é a prevenção da reincidência do mesmo. Algumas dicas para isso são:

  • Evitar roupas pesadas, muito justas ou de tecidos sintéticos no calor. Dê preferência para roupas mais folgadas que sejam de algodão.
  • Evitar banhos quentes, aproveitando o verão para refrescar a pele com água fresca.
  • Dê preferência a sabonetes neutros, que não causem ressecamento da pele, visto que isso piora o bloqueio dos ductos.
  • Faça compressas frias
  • Evite expor a pele ao sol por tempo prolongado
  • Não realize atividades físicas até que o quadro de brotoeja esteja curado
  • Não use loções e hidratantes com o óleo mineral vaselina. Isso ajuda a cria uma camada na pele que impede a saída de suor.

Se nada disso for suficiente, procure usar pomadas, loções e medicamentos específicos para o quadro. Eles podem ser pomadas anti-inflamatórias ou com ação calmante, bem como antialérgicos de uso oral. No entanto, sempre cabe ao médico receita esses medicamentos de acordo com cada caso.

Como tratar a Brotoeja em bebês com tratamento caseiro?

Sem dúvidas, o tratamento de bebês não se diferencia muito do de adultos. Isso significa que deve-se evitar a exposição ao sol, banhos quentes, roupas em excesso e realizar compressas frias. Veja mais algumas recomendações:

  • Roupas adequadas: é comum achar que os bebês sentem mais frio que os adultos e acabar colocando mais roupas do que o necessário neles e isso é prejudicial. O bebe deve estar apenas um pouco mais protegido que o adulto, ou seja, se o adulto usa manga curta, o bebê pode usar manga longa.
  • Banho morno: obviamente os bebês não podem tomar banhos frios, mas o recomendado é que a água esteja na temperatura corporal, ou seja, entre 35 e 36ºC.uma brotoeja em bebê

Pergunta dos leitores

Tem como tratar Brotoeja com maizena?

Muita gente não sabe, mas as brotoejas podem ser tratadas com o Amido de milho… A famosa Maisena. Tudo isso de uma forma bem simples e descomplicada.

Para isso, basta acrescentar duas colheres de sopa de Maisena em meia banheira de água. Depois, passe essa mistura nos ombros, tronco e pescoço do bebê. Não deve-se passar na cabeça pelo risco de aspiração.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a brotoeja, suas causas, sintomas e tratamento do quadro. Boa sorte!

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *