Azia na Gravidez – Por Que Ocorre? Qual o Tratamento? Prevenção!

A azia é uma incômoda sensação de queimação que geralmente começa na garganta e vai até a boca do estômago, podendo doer em todo esse espaço ou apenas em um dos lugares. Além disso, é possível sentir um amargo gosto ou então um ácido na boca e na garganta, que são características comuns de quem sofre de azia. Na gravidez, a azia é algo comum, mas geralmente não é nada mais grave do que incômodo. Leia abaixo alguns tópicos sobre o assunto e saiba o que fazer quando tiver azia na gravidez.

Por que posso ter Azia durante a gravidez?

A azia durante a gravidez acontece porque a placenta produz o hormônio progesterona, responsável por relaxar os músculos do útero. Acontece que esse mesmo hormônio relaxa a válvula que separa o estômago do esôfago, fazendo com que os ácidos gástricos subam pelo esôfago. Além disso, a progesterona diminui o ritmo das naturais contrações do estômago, fazendo com que a digestão fique mais lenta.

Outros fatores também influenciam. Por exemplo, no fim da gravidez, a cavidade abdominal se aperta por causa do crescimento do bebê, faltando espaço para os órgãos e isso faz com que o estômago e intestino sejam empurrados, reduzindo o ritmo da digestão.

azia na gravidez


A grande maioria das mulheres começa a sentir azia na segunda metade da gravidez, apesar de ser possível ocorrer antes. O que não muda é que dificilmente a azia vai embora antes do parto.

O que fazer para evitar Azia na gravidez

Evitar a azia na gravidez é algo improvável, já que os hormônios do corpo estão a todo o vapor. Além disso, alimentação irregular e pesada, noites mal dormidas, cansaço, entre outras coisas simples podem facilitar o surgimento de azia.

O que pode ser feito, de fato, é aliviar os sintomas da azia e, com isso, fazer dela menos incômoda ou, quem sabe, desaparecer. Para isso, evite pratos gordurosos, frituras, cítricos, café e álcool. Também faça refeições frequentes e pequenas, mas sempre com pouco líquido acompanhando. Quando a azia bater, beba um copo de leite desnatado e deite por uma hora. Caso não resolva, vá a um médico e peça por um antiácido que não seja prejudicial à sua gravidez.

Tratamento para Azia na gravidez

Para tratar a azia na gravidez, algum antiácido será receitado. Pastilhas como Magnésia Bisurada ou Leite de Magnésia irão ajudar. Mas o melhor a se fazer é sempre evitar comidas gordurosas, pesadas e bebidas com cafeína ou álcool.

Sem dúvidas, evitar a azia é o melhor tratamento para ela, já que é um pouco difícil de combater este sintoma.

A azia é arriscada para a gestação?

Não, a azia em si não é arriscada para a gestação, mesmo sendo um possível problema digestivo. Isso por si só já deve ser motivo para procurar o médico, mas caso a azia esteja acompanhada de dor for abaixo das costelas, pode ser sinal de pré-eclâmpsia. E se houver dor do lado direito e enjoo, pode ser indicação de um possível problema no fígado comum durante a gravidez. Em ambos os casos, procure um médico.

Quais remédios usar

Para melhorar da azia, nada melhor do que respeitar uma alimentação leve e sempre em pequenas porções. Mas em alguns casos, nem isso e nem antiácidos ajudam.

Neste caso, um medicamento que pode ser usado é o Milanta Plus. Mas lembre-se de não fazer uso de nenhum medicamento sem conhecimento de seu médico.

azia na gravidez tratamento

Pergunta dos leitores

Quando pode começar a azia na gestação?

A azia durante a gestação pode começar em qualquer momento, mas é mais comum que se inicie durante a segunda metade da gravidez, durando até o final dela.

Azia na gravidez pode ocorrer porque o bebê é cabeludo?

Isso não passa de um mito. A azia na gravidez está simplesmente relacionada às mudanças hormonais.

Leite é bom para a azia?

Sim, especialmente o desnatado. Beber um copo de leite desnatado gelado pode aliviar bastante a sensação de azia, pois seu ph é base, que combate os ph’s ácidos, como o da azia.

Posso usar Mylanta Plus na gravidez?

Sim, Mylanta Plus é um medicamento que pode ser usado por grávidas par aliviar a azia. Mas faça isso apenas com a permissão do médico responsável.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *