Ácido Fólico – Quais Seus Benefícios? Como Tomar? Engorda Mesmo?

O Ácido fólico, que também é chamado do folato ou metilfolato, trata-se da vitamina do complexo B, B 9. A substância pode ser encontrada em alimentos ou, então, em sua forma sintética, como em suplementos.

O que é Ácido fólico?

Como mencionado, o ácido fólico é a vitamina B 9. Trata-se de uma vitamina solúvel em água e que pode ser encontrada na alimentação diária.

O ácido fólico é um importante nutriente, que tem participação fundamental em diversas funções do nosso organismo. Também é importante para a gestação, atuando no crescimento e desenvolvimento adequado do feto.

Para que serve?

O ácido fólico participa ativamente de diversas e importantes funções do nosso organismo. Algumas delas são:


  • Participa da formação adequada do Sistema Nervoso Central do feto durante a sua gestação
  • Mantem o bom funcionamento cerebral, evitando problemas como a depressão
  • Previne a anemia, pois estimula a formação de novas células sanguíneas
  • Ajuda no fortalecimento do sistema imunológico, mantendo o organismo protegido de contrair diversas doenças
  • Previne problemas do coração, como infartos, pois reduz a homocisteína
  • Ajuda a manter o bom funcionamento dos vasos sanguíneos
  • Contribui para evitar o câncer de cólon, pois evita mutações no DNA das células
  • Mantém o vitiligo controlado
  • Faz bem para a pele, combatendo problemas de acne e dermatites
  • Ajuda no fortalecimento e crescimento de unhas e cabelos

alimentos que contém o ácido fólico

Ácido fólico ajuda a engravidar?

Pesquisas têm revelado que o ácido fólico ajuda na reprodução. Manter o nutriente em doses adequadas para evitar problemas de engravidar vale tanto para as futuras mamães, como para os futuros papais.

Além disso, o ácido fólico tem função importantíssima durante a gestação do feto – tanto que a grande maioria das grávidas fazem a suplementação vitamínica imediatamente ao saber da gravidez.

Ele tem participação fundamental no desenvolvimento adequado do feto, especialmente na boa formação do tubo neural.

Alguns médicos, inclusive, recomendam que as mulheres que programam a gestação comecem a fazer a suplementação com pelo menos 1 mês antes de engravidarem.

Alimentos com Ácido fólico

As pessoas que mantém um alimentação equilibrada – com exceção das gestantes – não precisam fazer suplementação da vitamina B 9. Isso porque muitos alimentos fornecem as quantidades adequadas do nutriente para o organismo. Confira alguns dos alimentos ricos em ácido fólico:

  • Aspargos
  • Vegetais de coloração escura: couve, espinafre, nabo, alface romana e alface mostarda.
  • Frutas cítricas: laranja, mamão, toranja, framboesa, morango.
  • Brócolis
  • Abacate
  • Feijão
  • Ervilha
  • Lentilha
  • Grão de Bico
  • Couve de Bruxelas
  • Quiabo
  • Couve-flor
  • Sementes: semente de girassol, semente de abóbora
  • Nozes
  • Amêndoas
  • Amendoim
  • Milho
  • Beterraba
  • Cenoura
  • Aipo
  • Abóbora

Como consumir?

O ácido fólico deve ser consumido, prioritariamente, através da inclusão na dieta de alimentos que ofereçam a vitamina ao organismo. Apenas se necessário, um médico pode indicar suplementação sintética de ácido fólico.

Já as mulheres gestantes devem fazer sempre a suplementação do ácido fólico, assim que descubram a gravidez.

Na maioria das vezes, a deficiência do ácido fólico não causa sintomas perceptíveis. Apenas em casos de grande deficiência a pessoa pode sofrer de falta de ar com esforços leves, fadiga, lesões na boca e nos lábios, dores de cabeça e tonturas. O diagnóstico da deficiência da vitamina é feito pela dosagem dela, através de exames de sangue,

A deficiência do ácido fólico em adultos pode levar a uma anemia. Em crianças, a falta da vitamina B 9 pode ocasionar problemas em seu crescimento e desenvolvimento. Já em mulheres gestantes, a deficiência do ácido fólico pode fazer com o que o feto apresente problemas na sua formação neurológica (no tubo neural).

Ácido fólico engorda?

um pote de ácido fólio

Não existem evidências que o ácido fólico ingerido, nas doses adequadas, provoque o ganho de peso. O que pode acontecer é o o aumento de peso em pessoas que se encontravam com problemas de nutrição, devido à falta de vitaminas, como a B 9 (ácido fólico).

Contraindicações e Efeitos Colaterais

Não existem contraindicações para o ácido fólico. O problema se dá quando ele é usado de forma inadequada, ou seja, se for usada suplementação da substância sem necessidade. Isso leva ao consumo excessivo da vitmanina B 9. E como acontece com a maioria das vitaminas, seu excesso pode causar desagradáveis efeitos colaterais.

O excesso do ácido fólico não ocorre pela alimentação, mas, sim, com a suplementação indevida do nutriente.

A ingestão de doses elevadas de ácido fólico pode ocasionar problemas no trato gastrointestinal, como: náuseas, enjoos e dores no estômago. Também pode levar a reações alérgicas, como coceiras pelo corpo e urticária.

A suplementação indevida de ácido fólico ainda pode repercutir na absorvição de outras vitaminas, ocasionando deficiências  nutricionais à pessoa. O excesso da vitamina B 9 reduz, por exemplo, a boa absorvição da vitamina B 12 pelo organismo. A vitamina B 12 é importante por manter a força muscular, além de participar ativamente do metabolismo do sistema nervoso e na manutenção saudável das células vermelhas sanguíneas.

Por interferir na absorção de outras vitaminas, a suplementação indevida do ácido fólico pode levar a pessoa a desenvolver quadros de anemia. Além disso, doses de ácido fólico acima de 5000 microgramas por dia podem ser consideradas altamente perigosas para o organismo.

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *